sábado, 27 de dezembro de 2014

Vivamos o Novo Tempo de Jesus!


Olha a imagem!...

Eu gosto muito dela...um tempo antes de Jesus: - escuro, sombrio, sem alegria, sem ESPERANÇA...
Olha depois...o Menino transmite tanta alegria, tão Luz, ... observa... vês o Pai? O Pão? O Coração de Rei? A Água? A Cruz?A Vida eterna?...
Tantas coisas para descobrir num desenho simples!!! ( Patxi Velasco)

Nste Domingo 28 de dezembro  celebra-se a "Festa da Sagrada Família" convido-vos a refeletir na 2ª Leitura (Col 3, 12-21) Epístola do apóstolo São Paulo aos Colossenses.
Abre a tua Bíblia prepara-te e lê.

Neste texto de S. Paulo descobrimos a nossa identidade cristã de um forma maravilhosa: “eleitos de Deus, santos e predilectos”
Depois S Paulo, diz-nos como devemos ser nas nossas relações com os outros: “revestir-vos de misericórdia” e esclarece o sentido da misericórdia: 
- Ela é bondade, humildade, mansidão, tolerância, paciência e perdão. Valores que ajudam a construir uma sociedade melhor, mas acima de tudo, mostra-nos que tudo começa na nossa família, ali está a semente o amor!
E diz: “E tudo o que fizerdes, por palavras ou por obras, seja tudo em nome do Senhor Jesus, dando graças, por Ele, a Deus Pai”.

“Acima de tudo tenham amor, que faz a união perfeita”
O que torna uma comunidade perfeita, não é a ausência de falhas e limitações nas pessoas, é sim a capacidade de amar sem medidas, apesar dos limites e falhas de cada um de nós. 
O amor gera a paz e torna as pessoas membros do mesmo corpo que é Jesus.

Uma das ferramentas mais seguras para atingir este objetivo é a celebração da Eucaristia, aqui encontramos o alimento para vivermos felizes.

A Beleza...

sábado, 20 de dezembro de 2014

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Dinamica da II Semana do Advento


“Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas”.

Como escreve o Papa, ‘o Senhor envolve-se e envolve os seus, pondo-se de joelhos diante dos outros para lavar os pés’ (EG24). 

sábado, 8 de novembro de 2014

DINAMICA DE ADVENTO 2014 DIOCESE DO PORTO

Caríssimos catequistas (SDEC Porto)

Escreve o nosso Bispo, Dom António Francisco:

«… venho apresentar a Caminhada de Advento – Natal, sob o lema: “Uma Casa para a alegria do Evangelho”.

Inscreve-se esta Caminhada no mesmo espírito que deve inspirar o rumo e afirmar os objetivos do Ano pastoral em curso. Preside a esta iniciativa o desejo de que seja uma oportunidade de nos centrarmos na vivência do Advento e do Natal como momentos maiores de levarmos às famílias a “alegria do evangelho”.

Queremos viver o tempo novo do Advento - Natal 2014/2015 impregnado do dinamismo, do encanto e da alegria do evangelho. Desejamos rezar, refletir e agir em Igreja diocesana, inseridos e interventivos nas paróquias e nas vigararias da nossa Diocese. Temos, cada um de nós e cada uma das nossas famílias, um lugar próprio e um desafio novo ao assumirmos a alegria do evangelho como missão.

Preparada pelo Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar, a quem agradeço desde já toda a disponibilidade desde logo manifestada ao acolher o meu convite e todo o entusiasmo ao compreender o propósito de elaborarmos uma única Caminhada para a Diocese, assumida por igual por todas as Paróquias, Vigararias, Secretariados Diocesanos e Movimentos Apostólicos…»

Depois da imagem encontras os link de acesso aos documentos


Dinamica Advento 2014: Uma Casa para a Alegria do Evangelho
Tabela da Dinamica
Mensagem do Sr. Bispo do Porto

sábado, 1 de novembro de 2014

SOLENIDADE DE TODOS OS SANTOS

"Vi uma grande multidão que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas. Estavam de pé diante do Trono e diante do Cordeiro, de vestes brancas e palmas na mão." (Apocalipse 7,9)


EVANGELHO – Mt 5,1-12

Naquele tempo,
ao ver as multidões, Jesus subiu ao monte e sentou-Se.
Rodearam-n’O os discípulos
e Ele começou a ensiná-los, dizendo:
«Bem-aventurados os pobres em espírito,
porque deles é o reino dos Céus.
Bem-aventurados os humildes,
porque possuirão a terra.
Bem-aventurados os que choram,
porque serão consolados.
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça,
porque serão saciados.
Bem-aventurados os misericordiosos,
porque alcançarão misericórdia.
Bem-aventurados os puros de coração,
porque verão a Deus.
Bem-aventurados os que promovem a paz,
porque serão chamados filhos de Deus.
Bem-aventurados os que sofrem perseguição por amor da justiça,
porque deles é o reino dos Céus.
Bem-aventurados sereis, quando, por minha causa,
vos insultarem, vos perseguirem
e, mentindo, disserem todo o mal contra vós.
Alegrai-vos e exultai,
porque é grande nos Céus a vossa recompensa».

sábado, 4 de outubro de 2014

"Ide e construí como mais amor a Família de Deus"

(…) “A todos peço que experimentemos a alegria de sairmos mais de nós ao encontro de todos, para juntos celebrarmos o grande amor que Deus tem por nós e sentirmos a beleza da sua família toda reunida. Que cada um de nós sinta como sua primeira riqueza e dignidade a de ser filho de Deus. E para todos imploro de Deus a sua bênção, e de Maria a sua proteção carinhosa e maternal.”

Santa Maria de um amor maior,
do tamanho do Menino que levas ao colo,
diante de ti me ajoelho e esmolo
a graça de um lar unido ao teu redor.

Protege, Senhora, as nossas famílias,
todos os casais, os filhos e os pais,
e enche de alegria, mais e mais e mais,
todos os seus dias, manhãs, tardes, noites e vigílias.

Vela, Senhora, por cada criança,
por cada mãe, por cada pai, por cada irmão,
a todos os velhinhos, Senhora, dá a mão,
e deixa em cada rosto um afago de esperança.

“Ide e construí com mais amor a família de Deus” - Carta Pastoral de D. António Couto

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Abertura do Ano Catequético 2014/2015 UL OAzeméis

Aconteceu ontem, sábado 20 de Setembro, a “Abertura do Ano Catequético da Vigararia Oliveira de Azeméis/S: João da Madeira”, em Ul - OAZ com a participação cerca de 160 catequistas.

Depois de uma sexta feira de chuva intensa, o sábado acordou radioso, oferecendo uma manhã linda, para a realização das atividades ao ar livre no Parque Temático Monológico de Ul.

Bem cedinho, os catequistas foram chegando ao Adro da Igreja de Ul. O Pe Ricardo fez as honras da casa e todos conversavam entre si, bem dispostos!

Chegou o Sr Bispo que saudou a todos com o seu grande sorriso de bons dias!
E a primeira surpresa surgiu quando o Pe Ricardo pediu para  formarmos quatro filas indianas, propondo que ao som da musica "Happy" de Pharrell Williams, todos dançassem!... Mas com uma alegre coreografia!..
Foi muito, muito divertido! Todos os/as catequistas participaram e mostraram os seus dotes de bailarinos …(Foi uma dinamica quebra gelo fantástica! Obrigada Pe Ricardo)
Depois, em silêncio, entramos na Igreja para a “Oração da Manhã” presidida Pelo Sr. Bispo João Lavrador, que na saudação inicial, falou da alegria de estar connosco, na celebração de Abertura de um Novo Ano Catequético, (...) "que todos somos consagrados pelo baptismo e estamos em comunhão. A Igreja é comunhão e só em comunhão, damos testemunho verdadeiro daquilo que é Jesus" (...)
Convidou-nos a sentar e a ficar em oração, ouvindo a musica, que certamente ajudaria à  nossa interiorização.

 (3 elementos do grupo flutoncelo) interpretaram:
Entrada: - “Jesu, Joy of Man's Desiring” - J. S. Bach
Inst: - “Panis angelicus” - C. Franck
Inst: - “Adágio” - T. Albinoni
Salmo: - “Se hoje ouvires a voz do Senhor”- versão Gamboa
Final: - “Fin lendia” – Sialius
Final: -“Prelúdio” te deum – charpentier.
(Obrigada Senhor por estes jovens músicos que nos ajudaram a estar Contigo!)

Evangelho: Parábola do Semeador (Mt -13 )Proclamado pelo Pe Ricardo

Na Homilia o Sr. Bispo disse-nos que “todos nascemos com a necessidade de procurar Jesus, mesmo aqueles que o negam, por isso Jesus faz a distinção na Parábola do Semeador ouviram mas não entenderam, mas vós entendeis... (...)
Foi-vos revelado o mistério do reino (…) “
“Agradecer a Deus que nos revelou a seu amor (…).
“Sair ao encontro dos outros, sentindo a alegria de conhecer a predilecção que Deus tem por nós”
“Oferecer-lhes a Luz a construção, é esse terreno, que temos que preparar”
“O trabalho do amor, tem resultado do amor mas, não vos pertence, ele fortifica pela acção de Deus.” (…)
Entregai-vos com coragem porque a acção do Espírito Santo vai fortificar-vos”. (…)
“Cuidemos do nosso terreno, vivendo os Sacramentos, deixar que a Palavra entre em nós, para A levar aos outros, nós somos testemunhas…”
Referiu o Santo Padre João Paulo II, na Catechesi Tradendae, “a importância da acção catequética como tarefa absolutamente primordial da missão da Igreja”
Apelou à renovação da catequese, à renovação da nossa vida ao serviço de Jesus, “procurai encontrar a vossa alegria no exercício da vossa missão”.

O Padre Ricardo agradeceu a presença do Sr Bispo, a presença de todos sem esquecer a colaboração do SDEC Porto(...)
Bênção e despedida do Sr Bispo.
Seguimos para o Parque Monológico, para realizar 5 etapas de refleção sobre «O Discurso do Papa Francisco aos catequistas vindos a Roma em peregrinação por ocasião do ano da fé e do Congresso Internacional de Catequese» (clica aqui e vê)

domingo, 7 de setembro de 2014

Quem é o catequista?

“Quem é o catequista”?
- "É aquele que guarda e alimenta a memória de Deus; guarda-a em si mesmo e sabe despertá-lo nos outros. É belo isto!”
É belo isto, prosseguiu o Papa, referindo-se a Nossa Senhora que, depois de ter recebido o anuncio do Anjo de que ia ser a mãe de Jesus, soube, de forma humilde e cheia de fé, fazer memória de Deus. A fé contém a memória de Deus, da história de Deus connosco, do Deus que toma a iniciativa de salvar o homem (…) “o catequista é precisamente um cristão que põe esta memória ao serviço do anuncio: não para dar nas vistas, nem para falar de si, mas para falar de Deus, do seu amor, da sua fidelidade.”

Aproxima-se o início da catequese vamos refletir e medita em tudo o que o Papa Francisco disse aos catequistas em Roma.

( Papa Francisco nas Jornadas do catequista 2013)

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Concerto/Audição do 9 ano catequese do Centro de Sto António Cucujães


Ontem tive a felicidade de assistir ao 1º Concerto/Audição do grupo do 9º ano da catequese do Centro de Sto António da nossa Paróquia (S. Martinho de Cucujães) A catequista Fernanda contou-nos, ( a mim Fátima e a Rosita) que este é um projeto dos catequizandos, a que as catequistas (Fernanda e Daniela) disseram "bora lá"... muito trabalho, mas muito gratificante!
- O acolhimento foi muito caloroso;
- A ambientação estava 5 estrelas (algumas fotos confirmam) muito harmoniosa, e significativa;
- O concerto foi maravilhoso, veja o video e confirme.

- Não aparece no filme a ultima interpretação em que todos cantam o cântico: "Senhor ensina-me a viver" que diz:

(...)
Senhor, ensina-me a viver,
a dar e a receber
de Ti o que eu mereço,
é tudo o que eu Te peço
para continuar
a poder caminhar
para a frente

(Oh, Senhor) dá-me a Tua mão,
que eu nunca diga não
Tu és a minha luz,
és Tu quem me conduz
até à eternidade
com toda a liberdade
para sempre... Oh, Senhor!

O nosso Pastor Padre Artur deu os parabéns aos grupo e mostrou a sua grande alegria- "não é preciso muitos para fazer grandes coisas"

Depois convidaram toda a assistência a partilhar com eles um lanchinho num alegre convívio.

O VIDEO ESTÁ NO FINAL, DA POSTAGEM
NÃO DEIXES DE VER
 (apesar de tecnicamente ser muito fraquinho)


segunda-feira, 30 de junho de 2014

Apresentação dos trabalhos das crianças do 5º ano

A celebração do 5 ano sugere a apresentação de alguns trabalhos das crianças da barra cronologica e outros..., nós apresentamos estes em powerpoint. Parabéns crianças vocês são verdadeiros principes e princesas filhos do Rei Maior Deus nosso Senhor.
Beijos!


sábado, 28 de junho de 2014

Matriculas para o 1º ano da catequese 2014/2015


Como sabem Amigos, a nosso  Paroquia de S. Martinho de Cucujães iniciou no ano 2012/2013  a Catequese Familiar, isto quer dizer que nesta data temos dois grupos (fotos) na catequese familiar.
Para o próximo ano 2014/2015 estão a decorrer as matriculas para o 1º ano da catequese.
A 1ª reunião aconteceu esta semana, mais de 60 pais compareceram ao convite para matricularem os seus filhos.

Foram informadados das duas opções da caminhada catequética:
- Catequese semanal com o catequista;
- Catequese familiar, onde os pais vão descobrir a sua capacidade de educar na fé os seus filhos, com o apoio de um casal animador.
 
Nos dois métodos o importante é descobrir que é Jesus quem chama a família para a catequese.
 
Agora os pais vão refletir sobre o caminho catequetico que querem seguir com os seus filhos, tendo presente que "a família cristã tem de ser testemunha da fé que professa e vive, testemunha do Amor de Deus nos pequenos e grandes acontecimentos da sua vida"
 
 
A proposta de Catequese Familiar (CF) desenvolve-se em quatro tempos mensais.
Tempo 1 (na paróquia, duas vezes por mês)
- Encontro dos pais: tem como objetivo a descoberta da fé dos adultos, que acontece num grupo de pais orientado por um animador ou casal animador. Neste encontro são fornecidas aos pais sugestões para comunicar em família o que foi amadurecido no grupo.

Tempo 2 (em casa, ao longo do mês)
- Diálogo em família: no encontro dos pais, oferecem-se-lhes algumas propostas simples, assim como materiais, preparando-os para a sua missão de testemunhar a fé aos filhos, com momentos próprios de diálogo, de oração e de confronto com a vida. O diálogo em família, entre pais e filhos, é o momento central de toda a CF.

Tempo 3 (na paróquia, duas vezes por mês)
- Encontro das crianças: acontece na paróquia numa altura onde seja possível, pelo menos, um período de duas horas e sempre sucessivo ao diálogo em família. Deve ser possível um digno acolhimento das crianças, para dar a possibilidade de partilharem o que viveram em família, assim como para a animação levada a cabo pelo catequista, e para a oração.
Neste encontro, podem estar presentes e intervir o pároco, pais voluntários, jovens, ministros da Eucaristia, os avós ou outras pessoas que possam fazer equipa com o catequista e possam levar o seu contributo «carismático» específico (caritativo, musical, lúdico, etc.). É um momento frutuoso, depois de um bom diálogo em família, e deve ser seguido por outro momento, em que a criança escreve no seu caderno, ou num «Diário de Bordo», a sua vivência.

Tempo 4 (na paróquia, no final de cada mês)
-  O Domingo: os pais encontram-se, guiados pelo pároco/animador/casal animador, para uma avaliação da experiência feita em família e para aprofundar as questões abertas. Entretanto, as crianças preparam uma oração, um gesto, ou um sinal para manifestar na Missa alguma coisa do caminho feito e envolvendo a assembleia. Este encontro acontece ao Domingo antes da celebração da Eucaristia. Previamente combinado com os pais, pode ser no Sábado à tarde ou no Domingo à tarde.
Este quarto tempo é o mesmo que o segundo encontro dos pais e das crianças na paróquia.

Diz o Papa Francisco que a fé não é refúgio para gente sem coragem; pelo contrário, procurar ser fermento na massa leva-nos a ler o mundo de forma diversa e por vezes a tomar posições dolorosas e incompreensíveis para muitos, mas que são sinais de fidelidade a Cristo, de coerência de vida e de esperança (cf. A Alegria do Evangelho, nº 66). Neste sentido, a família não se conforma com o mundo mas, vivendo plenamente, faz dele caminho de felicidade e de santidade.

domingo, 1 de junho de 2014

FESTA MISSIONÁRIA EM CUCUJAES


Festa Missionária - hoje em Cucujães
 MISSA CAMPAL na Quinta das Missões.
No claustro do Seminário, decorrerá a Exposição/Venda Missionária que aconselhamos a visitar.
PROGRAMA:
- Às 10.30 horas – Procissão com a Imagem da Nossa Senhora das Missões
pela avenida da Gruta.
- As 11.00 horas – Missa campal, no Recinto da Quinta.
- Às 14.30 horas – Convívio, com a extração dos prémios da campanha
“Coração com Coração”.
Vamos juntos anunciar a "Boa Nova"

sábado, 31 de maio de 2014

Festa da Ascensão de Jesus

 Imagem Odres Nuevos
 
A Festa da Ascensão de Jesus, que hoje celebramos, sugere que, no final do caminho percorrido no amor e na doação, está a vida definitiva, a comunhão com Deus. Sugere também que Jesus nos deixou o testemunho e que somos nós, seus seguidores, que devemos continuar a realizar o projecto libertador de Deus para os homens e para o mundo.
 
O Evangelho apresenta o encontro final de Jesus ressuscitado com os seus discípulos, num monte da Galileia. A comunidade dos discípulos, reunida à volta de Jesus ressuscitado, reconhece-O como o seu Senhor, adora-O e recebe d’Ele a missão de continuar no mundo o testemunho do “Reino”.
 
Na primeira leitura, repete-se a mensagem essencial desta festa: Jesus, depois de ter apresentado ao mundo o projecto do Pai, entrou na vida definitiva da comunhão com Deus – a mesma vida que espera todos os que percorrem o mesmo “caminho” que Jesus percorreu. Quanto aos discípulos: eles não podem ficar a olhar para o céu, numa passividade alienante; mas têm de ir para o meio dos homens, continuar o projecto de Jesus.
 
A segunda leitura convida os discípulos a terem consciência da esperança a que foram chamados (a vida plena de comunhão com Deus). Devem caminhar ao encontro dessa “esperança” de mãos dadas com os irmãos – membros do mesmo “corpo” – e em comunhão com Cristo, a “cabeça” desse “corpo”. Cristo reside no seu “corpo” que é a Igreja; e é nela que Se torna, hoje, presente no meio dos homens.
IN:Portal Dehonianos

sexta-feira, 16 de maio de 2014

VIA SACRA DA LUZ nas ruas de Cucujaes

No próximo sábado, dia 17, às 21.00 horas,VIA SACRA DA LUZ

TODOS DEVEM TRAZER VELAS
Em 14 Estações vamos lembrar e viver a Páscoa do Senhor e a Alegria da Sua Ressurreição.
Com Jesus Ressuscitado percorreremos o seguinte itinerário:
- Inicio no Largo da Igreja da Paroquia de S. Martinho na Vila de Cucujães; Segue pela Rua Clube Desportivo de Cucujães até a
1º Estação 1ª Estação – Cruzeiro (em frente aos CTT e Pavilhão Desportivo); Segue pela Rua do Couto;
2ª Estação – Moradias (nas traseiras do campo de jogos); Continua pela Rua do Couto até a rotunda na Rua Atlético Clube de Cucujães onde volta à esquerda;
3ª Estação – Escola de Musica Girassol; Sobe pela Rua Narciso Ferreira Tavares (em direção aos blocos de habitação social), Rua Dona Claudina Brandão;
4ª Estação – Entre os dois Blocos da habitação Social (Rua Dona Claudina Brandão); Segue até a Rua Dona Lucinda Brandão onde volta à esquerda, atravessa a Rua do Mosteiro e segue pela Rua Dona Almira Brandão;
5ª Estação – Junto a Neliflor; Segue pela Rua Ordem dos Beneditinos;
6ª Estação – Final da Rua Ordem dos Beneditinos; Segue à direita pela Rua Núcleo de Atletismo de Cucujães até a Rua Alfredo Fernandes Andrade por onde sobe à esquerda. Mais acima segue pela direita, Rua Prof. Lídio Correia;
7ª Estação – No entroncamento com a Rua D. Frei Serafim de Santa Ana; Contínua pela Rua Prof. Lídio Correia;
8ª Estação – No entroncamento com a Rua de Moçambique; Continua pela Rua Prof. Lídio Correia;
9ª Estação – No entroncamento com a Rua do Rio Velho; Vira à esquerda subindo a Rua do Rio Velho até ao entroncamento com a Rua Manuel Ferreira da Silva Brandão, onde volta à esquerda, e logo a seguir a direita na antiga mercearia do Vicente, pela Rua Pe. António Rocha;
10ª Estação – Junto a Drogaria do Rita; Continua pela Rua Pe. António Rocha;
11ª Estação – No entroncamento com a Rua F.I.A.C. (um pouco a frente da Camisaria); Continua pela Rua Pe. António Rocha, passa o Largo do Areal e segue pela Rua Domingos José Soares da Silva;
12ª Estação – No entroncamento com a Rua dos Emigrantes; Continua pela Rua Domingos José Soares da Silva, até ao Largo Leões do Monte;
13ª Estação – Largo Leões do Monte; Vira à direita pela Rua Dom Mauro da Silva, até ao entroncamento com a Rua Senhora da Luz, seguindo por esta para a Urbanização da Quinta Srª da Luz;
14ª Estação – Quinta Srª. da Luz no entroncamento da Rua Srª. Da Luz com a Rua das Flores; Termina neste Ponto.
Pede-se às pessoas que ponham velas no percurso da Via Sacra. (Se chover será no interior da igreja).
RECORDA...

sábado, 10 de maio de 2014

«O meu Pastor Sabe o meu nome»

EVANGELHO – Jo 10,1-10

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

Naquele tempo, disse Jesus:
«Em verdade, em verdade vos digo:
Aquele que não entra no aprisco das ovelhas pela porta,
mas entra por outro lado,
é ladrão e salteador.
Mas aquele que entra pela porta é o pastor das ovelhas.
0 porteiro abre lhe a porta e as ovelhas conhecem a sua voz.
Ele chama cada uma delas pelo seu nome e leva as para fora.
Depois de ter feito sair todas as que lhe pertencem,
caminha à sua frente
e as ovelhas seguem no, porque conhecem a sua voz.
Se for um estranho, não o seguem, mas fogem dele,
porque não conhecem a voz dos estranhos».
Jesus apresentou lhes esta comparação,
mas eles não compreenderam o que queria dizer.
Jesus continuo: «Em verdade, em verdade vos digo:
Eu sou a porta das ovelhas.
Aqueles que vieram antes de Mim são ladrões e salteadores,
mas as ovelhas não os escutaram.
Eu sou a porta.
Quem entrar por Mim será salvo:
é como a ovelha que entra e sai do aprisco e encontra pastagem.
O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir.
Eu vim para que as minhas ovelhas tenham vida
e a tenham em abundância».

domingo, 4 de maio de 2014

Dia da Mãe

Disse Jesus: «Eis a tua mãe!» (Jo 19, 27). Estas palavras têm o valor dum testamento, e dão ao mundo uma Mãe. Desde então, a Mãe de Deus tornou-Se também nossa Mãe!




sábado, 3 de maio de 2014

Preparar a Eucaristia

 3º Domingo da Páscoa
Evangelio del Domingo

A liturgia deste domingo convida-nos a descobrir esse Cristo vivo que acompanha os homens pelos caminhos do mundo, que com a sua Palavra anima os corações magoados e desolados, que se revela sempre que a comunidade dos discípulos se reúne para “partir o pão”; apela, ainda, a que os discípulos sejam as testemunhas da ressurreição diante dos homens.
É no Evangelho, sobretudo, que esta mensagem aparece de forma nítida. O texto que nos é proposto põe Cristo, vivo e ressuscitado, a caminhar ao lado dos discípulos, a explicar-lhes as Escrituras, a encher-lhes o coração de esperança e a sentar-Se com eles à mesa para “partir o pão”. É aí que os discípulos O reconhecem.
A primeira leitura mostra (através da história de Jesus) como do amor que se faz dom a Deus e aos irmãos, brota sempre ressurreição e vida nova; e convida a comunidade de Jesus a testemunhar essa realidade diante dos homens.
A segunda leitura convida a contemplar com olhos de ver o projecto salvador de Deus, o amor de Deus pelos homens (expresso na cruz de Jesus e na sua ressurreição). Constatando a grandeza do amor de Deus, aceitamos o seu apelo a uma vida nova.

IN:Portal Dehonianos

sexta-feira, 2 de maio de 2014

«O Rosário é a minha oração predileta»

«O Rosário é a minha oração predilecta. Oração maravilhosa! Maravilhosa na simplicidade e na profundidade. Nesta oração repetimos muitas vezes as palavras que a Virgem Maria ouviu ao Arcanjo e à Sua parente Isabel. A estas palavras associa-se a Igreja inteira. Pode dizer-se que o Rosário é, em certo modo, um comentário-prece do último capítulo da Constituição Lumen gentium do Vaticano II, capítulo que trata da admirável presença da Mãe de Deus no mistério de Cristo e da Igreja. De facto, sobre o fundo das palavras da “Avé Maria” passam diante dos olhos da alma os principais episódios da vida de Jesus Cristo. Eles dispõem-se no conjunto dos mistérios gozosos, dolorosos e gloriosos, e põem-nos em comunhão viva com Jesus – poderíamos dizer – através do Coração de Sua Mãe. Ao mesmo tempo o nosso coração pode incluir nestas dezenas do Rosário todos os factos que formam a vida do indivíduo, da família, da nação, da Igreja e da humanidade. Acontecimentos pessoais e do próximo, e de modo particular daqueles que nos são mais familiares e que mais estimamos. Assim a simples oração do Rosário marca o ritmo da vida humana»

João Paulo II, Angelus, 29 de Outubro de 1978

Em 2002, na Carta Apostólica Rosarium Virginis Mariae, o Papa João Paulo II recordaria esta reflexão do início do seu pontificado e acrescentaria outras sobre o extraordinário valor da oração do Rosário. Na mesma Carta propôs à Igreja mais um conjunto de cinco mistérios para meditar durante a recitação do terço, os mistérios luminosos, com os quais desejou tornar ainda mais evidente a dimensão cristológica desta oração. Escreveu,então:

«De tantos mistérios da vida de Cristo, o Rosário, tal como se consolidou na prática mais comum confirmada pela autoridade eclesial, aponta só alguns. Tal selecção foi ditada pela estruturação originária desta oração, que adoptou o número 150 como o dos Salmos. Considero, no entanto, que, para reforçar o espessor cristológico do Rosário, seja oportuna uma inserção que, embora deixada à livre valorização de cada pessoa e das comunidades, lhes permita abraçar também os mistérios da vida pública de Cristo entre o Baptismo e a Paixão. Com efeito, é no âmbito destes mistérios que contemplamos aspectos importantes da pessoa de Cristo, como revelador definitivo de Deus. É Ele que, declarado Filho dilecto do Pai no Baptismo do Jordão, anuncia a vinda do Reino, testemunha-a com as obras e proclama as suas exigências. É nos anos da vida pública que o mistério de Cristo se mostra de forma especial como mistério de luz: “Enquanto estou no mundo, sou a Luz do mundo”
(Jo 9, 5)» (nº 19).

IN: Passo a Rezar

quarta-feira, 16 de abril de 2014

«ROSTO DE CRISTO, ROSTO DO HOMEM»

Na Sexta-feira Santa dia 18 de Abril,o Papa Francisco preside a Via-Sacra no Coliseu em Roma.

As meditações foram  preparadas por Sua Excelência Reverendíssima D. Giancarlo Maria Bregantini Arcebispo de Campobasso-Boiano, têm como tema «O ROSTO DE CRISTO, ROSTO DO HOMEM»
As meditações focam como o madeiro da cruz que Jesus levou carregava todas as injustiças, corrupções, violações,… cometidas pelos homens…
IN:Departamento para as Celebrações Litúrgicas do Sumo Pontífice

terça-feira, 15 de abril de 2014

Tríduo Pascal na Igreja de Cucujães

O Tríduo Pascal diz respeito aos três grandes Dias da celebração da Instituição da Santíssima Eucaristia (Quinta-feira Santa), da Paixão e Morte do Senhor (Sexta-feira Santa) e Ressurreição (Vigília Pascal – noite de Sábado Santo).

- Quinta-feira Santa, dia 17, às 21.00 horas, Eucaristia solene na Igreja, com o rito do Lava-Pés, Procissão Eucarística e Adoração do Senhor.

- Sexta-feira Santa, dia 18, às 15.00 horas, na Igreja: celebração da Paixão e Morte do Senhor – Palavra de Deus / Adoração da Cruz / Comunhão
Ás 21.00 horas, Evocação do Enterro do Senhor.

- Sábado Santo, dia 19, às 21.30 horas, na Igreja com a Liturgia mais solene da Igreja, chamada VIGÍLIA PASCAL.

Todos são convidados a participar nestes três grandes Dias, tomando parte nas Cerimónias e na devida preparação para a Páscoa 2014.

Dia 20 - Domingo de Páscoa: Missas, na Igreja, às 8.00; 11.00 e 18.30.
Às 8.00 horas, na Santa Luzia e na Senhora da Conceição.

SAÍDA DAS EQUIPAS DA VISITA PASCAL PELAS 9.30 NA IGREJA.
 

Fonte folha Paroquial



sexta-feira, 11 de abril de 2014

Prepara o Domingo de Ramos

A Sua Paixão é a transfusão de vida à humanidade (Odres Nuevos) 

Tema do Domingo de Ramos

A liturgia deste último domingo da Quaresma convida-nos a contemplar esse Deus que, por amor, desceu ao nosso encontro, partilhou a nossa humanidade, fez-Se servo dos homens, deixou-Se matar para que o egoísmo e o pecado fossem vencidos. A cruz (que a liturgia deste domingo coloca no horizonte próximo de Jesus) apresenta-nos a lição suprema, o último passo desse caminho de vida nova que, em Jesus, Deus nos propõe: a doação da vida por amor.
A primeira leitura apresenta-nos um profeta anónimo, chamado por Deus a testemunhar no meio das nações a Palavra da salvação. Apesar do sofrimento e da perseguição, o profeta confiou em Deus e concretizou, com teimosa fidelidade, os projectos de Deus. Os primeiros cristãos viram neste “servo” a figura de Jesus.
A segunda leitura apresenta-nos o exemplo de Cristo. Ele prescindiu do orgulho e da arrogância, para escolher a obediência ao Pai e o serviço aos homens, até ao dom da vida. É esse mesmo caminho de vida que a Palavra de Deus nos propõe.
O Evangelho convida-nos a contemplar a paixão e morte de Jesus: é o momento supremo de uma vida feita dom e serviço, a fim de libertar os homens de tudo aquilo que gera egoísmo e escravidão. Na cruz, revela-se o amor de Deus – esse amor que não guarda nada para si, mas que se faz dom total.
Clica aqui:"Portal dehonianos" e preparar o Dia do Senhor

segunda-feira, 7 de abril de 2014

As crianças do 5 ano no V Domingo da Quaresma

As crianças do 5º ano acolheram a comunidade na Missa das 12h na Igreja Paroquial.
Interpelaram a comunidade com a frase: «E tu acreditas» Então diz Sim «Eu creio»

No início aproveitando a ideia do livro "Eucaristia com crianças ano A" do Padre Pedrosa pag nº 124; ...nos jornais nem tudo são noticias boas...(...)


sexta-feira, 21 de março de 2014

24 HORAS COM JESUS na Igreja Paroquial de Cucujães


Viver no Seu Amor… “DAR-VOS-EI UM CORAÇÃO NOVO” (Ez 36, 26)

Sexta-feira, 21 de março:

19.00 às 20.00 – Eucaristia, canta G. Coral Rainha da Paz. Orienta: Fernanda.
20.00 às 21.00 – Comunidades Neo-catecumenais. Orienta: José Carlos.
21.00 às 22.00 – Eq. Vicarial da JuventudeEscola da Fé. Orienta: Padre Francisco Oliveira (M. Passionista) e Seminaristas.
22.00 às 23.00 – Jovens da Paróquia de S. Roque/ Equipas Litúrgicas dos Centros/Comissões Zeladoras e Fabriqueira. Orienta Maria João e Cátia.
23.00 às 24.00 – Jovens da Paróquia de Pinheiro da Bemposta/Convívios  Fraternos. Orienta: Luísa.

Sábado, 22 de março:

00.00às 01.00 – Jovens de Macinhata da Seixa. Orienta: Diana e Pedro.
01.00às 02.00 – C. N. E. Orienta: Paula Alves.
02.00 às 03.00 – J. U. A. C. Orienta: Mira.
03.00 às 04.00 – Gaudete. Orienta: Hugo.
04.00 às 05.00 – J. M. V. Orienta: Ricardo.
05.00 às 06.00 – Ministros Extraordinários da Comunhão. Orienta: Sandra.
06.00 às 07.00 – Todas as Irmandades da Paróquia. Orienta: Ir. SS.mo/ Filipe.
07.00 às 08.00 – Apostolado da Oração. Orienta: Maria do Carmo.
08.00 às 09.00 – Comunidades Familiares. Orienta: Alzira Pinho.
09.00 às 10.00 – Oficinas de Oração e Vida/Acólitos. Orienta: Joaquim Rocha.
10.00 às 11.00 – 1º, 2º e 3º anos dos 4 Centros. Orienta: Gracinda Leal.
11.00 às 12.00 – 4º, 5º e 6º anos dos 4 Centros. Orienta: Nisa Pinho.
12.00 às 13.00 – Padres Missionários da Boa Nova/Pré-Seminaristas de Cucujães/Grupo SIM. Orienta: Padre Januário (Boa Nova).
13.00 às 14.00 – Padres Saletinos/todos os Grupos Corais e Leitores. Orienta: Padre Eusébio (Saletino).
14.00 às 15.00 – Jovens da Boa Nova/Auxiliares das Missões/Lar Sta. Teresinha  Orienta: Sérgio e Carla.
15.00 às 16.00 – Pastoral Familiar. Orienta: Irmã Flávia (Dominicana).
16.00 às 17.00 – 7º, 8º e 9º anos dos 4 Centros. Orienta: Pedro Soares (Paróquia de Santa Maria da Feira).
17.00 às 18.00 – 10º ano dos 4 Centros/Crismandos. Orienta: Eduardo e Laura  (das Paróquias de S. Roque e S. João da Madeira).

18.00 às 19.00 – MISSA JOVEM. Orienta: Juventude.

quarta-feira, 19 de março de 2014

Homília do Papa Francisco no dia do pai

(...)
"Queridos irmãos e irmãs, a missão de São José é certamente única e irrepetível, porque absolutamente único é Jesus. E, todavia, em seu proteger Jesus, educando-o para crescer em idade, sabedoria e graça, ele é modelo para todo educador, em particular para todo pai.
 
São José é o modelo de educador e de pai, de pai.
Confio, então, à sua proteção todos os pais, os sacerdotes – que são pais – e aqueles que têm um dever educativo na Igreja e na sociedade.
 
De modo especial, gostaria de saudar hoje, dia do pai, todos os pais, todos os pais:
-  saúdo-vos de coração!
 Vejamos: há alguns pais na Praça?
 Levantem a mão, os pais!
Mas quantos pais! Parabéns, parabéns pelo vosso dia!
 
Peço para vocês a graça de ser sempre muito próximos aos seus filhos, deixando-os crescer, mas próximos, próximos! Eles precisam de vocês, da vossa presença, da vossa proximidade, do vosso amor.
Sejam para eles como São José: guardiões do seu crescimento em idade, sabedoria e graça. Guardiões do seu caminho; educadores, e caminhem com eles. E com esta proximidade, vocês serão verdadeiros educadores.
Obrigado por tudo aquilo que fazem pelos vossos filhos: obrigado.
A vocês parabéns, e boa festa do pai a todos os pais que estão aqui, a todos os pais.
Que São José vos abençoe e vos acompanhe.
E alguns de nós perdemos o pai, se foi, o Senhor o chamou; tantos que estão na Praça não têm pai.
 
Podemos rezar por todos os pais do mundo, pelos pais vivos e também pelos falecidos e pelos nossos, e podemos fazê-lo juntos, cada um recordando o seu pai, se está vivo ou morto. E rezemos ao grande Pai de todos nós, o Pai. Um “Pai nosso” pelos nossos pais: Pai Nosso….

E parabéns aos pais!"

Texto completo aqui

domingo, 16 de março de 2014

quinta-feira, 13 de março de 2014

Retiro Quaresmal dos Catequistas da Vigararia


Mais de 150 catequistas da Vigararia de Oliveira de Azemeis/S.João da Madeira são esperados no próximo sábado, dia 15 de Março, para o  Retiro Quaresmal para Catequistas. Que decorrerá no Seminário de Cucujães.
O retiro será orientado pelo Padre Ricardo, com início marcado para as 9.30 horas, estando o seu términus previsto para as 17 horas, o acolhimento inicia-se ás 9h,
 
Recordamos as palavras/oração do Papa Francisco no final da sua mensagem para a Quaresma 2014
“Pedimos a graça do Espírito Santo que nos permita ser «tidos por pobres, nós que enriquecemos a muitos; por nada tendo e, no entanto, tudo possuindo» (2 Cor 6, 10). Que Ele sustente estes nossos propósitos e reforce em nós a atenção e solicitude pela miséria humana, para nos tornarmos misericordiosos e agentes de misericórdia. Com estes votos, asseguro a minha oração para que cada crente e cada comunidade eclesial percorra frutuosamente o itinerário quaresmal, e peço-vos que rezeis por mim. Que o Senhor vos abençoe e Nossa Senhora vos guarde!”

domingo, 9 de março de 2014

1º Domingo da Quaresma nas Eucaristias com crianças

Hoje é o 1º Domingo da Quaresma e os meninos do 1º ano da catequese fizeram o acolhimento na Eucaristia das 12h, oferecendo pedrinhas com o numero 40, porque 40 significa Quaresma.

"Quarenta dias esteve Jesus no deserto a preparar-se para a Sua Missão de Anunciador do Reino de Deus.
Quarenta dias estamos nós a prepararmo-nos para celebrar Jesus que derrota a morte e ressuscita." (P. Pedrosa Ferreira)










ORAÇÃO
Jesus obrigada porque nos amas, obrigada Jesus pela vida, pela família, pelo Papa Francisco.
Que nos disse as três palavras-chave para viver em paz e alegria na família:
- Com licença,
- Obrigado
-  Desculpa.
Neste tempo favorável da Quaresma, acrescentamos mais duas palavras:
- Por favor
-  Olá
Ajudamos Jesus, a usa-las bem na nossa vida, a ser famílias felizes que vivem contigo e para Ti.

Glória ao Pai ao Filho e ao Espírito santo…

sábado, 8 de março de 2014

Quaresma 2014 - Paróquia de S. Martinho de Cucujães



“DAR-VOS-EI UM CORAÇÃO NOVO” (Ezequiel 36, 26)
Neste santo tempo da Quaresma iremos, como comunidade paroquial, seguir este programa:

- Via Sacra, nas Capelas, conforme for indicado localmente.
- Via Sacra no 1º, 2º e 3º Domingo da Quaresma, às 17.30 horas, na Igreja.

- Vésperas cantadas, na Igreja, no 1º, 2º e 3º Domingo da Quaresma, às 17.00 horas.

- Dia Paroquial do Doente, no 4º Domingo da Quaresma, às 15.00 horas: Eucaristia, com o Sacramento da Unção dos Doentes. Convívio.

- Via Sacra nas Ruas, no 5º Domingo da Quaresma, a começar no fundo de Rio de Ossos, às 15.00 horas.

- Confissões no Seminário todos os dias exceto às segundas-feiras, com o seguinte horário: de manhã, das 9.30 às 10.30 horas; de tarde, das 15.00 às 17.00 horas. Aos sábados só de manhã, das 9.30 às 11.30 h.
- Confissões para jovens e adultos (a nível paroquial) em 11 de abril, na Igreja, às 21.00 horas.

- Celebração da Festa de S. José (Dia do Pai): Eucaristia, na Igreja, às19.00 h., com a presença das crianças que têm catequese na Igreja e na Casa Comunitária (não há catequese).

No domingo seguinte (dia 23): Evocação do Dia de S. José e Dia do Pai, em cada Eucaristia nos vários centros com a participação dos pais e crianças da catequese.

- Visita aos Doentes (todas as semanas) preparando os Doentes para a Páscoa do Senhor e para a Festa do “Senhor aos Enfermos”.

- Em 13 de abril: Domingo de Ramos e início da Semana Santa, com programa próprio, a anunciar oportunamente.

- Em 21 e 22 de março: Adoração de 24 horas a Jesus Sacramentado, na Igreja sob o tema: “24 horas com Jesus”.