segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Quarta-feira de Cinzas - Início da Quaresma 2016


Com a bênção e a imposição das CINZAS, iniciamos na próxima quarta-feira (10-02-2016) o tempo Sagrado da Quaresma em preparação à Páscoa ...
Em pleno Ano Santo, este tempo é privilegiado para intensificar uma abertura de coração à misericórdia de Deus, intensificando assim o caminho de conversão: arrependimento, contrição, penitência, confissão, propósito de emenda e reconciliação.
Tempo favorável para o silêncio, que conduz cada cristão à escuta da Palavra de Deus
As Leituras da Quarta-feira de Cinzas:

A 1ª Leitura é um convite à CONVERSÃO:"Voltai para mim de todo o coração". (Jl 2,12-18)
A terra de Israel fora invadida pelos gafanhotos. O profeta Joel entendeu que não era castigo de um Deus magoado, porque o povo se afastara do seu Deus, mas um momento de graça, chamando para o verdadeiro sentido da vida. Por isso, dirige o convite do Senhor: "Voltai para mim com todo o coração".
Deus está sempre pronto a acolher e a perdoar.* Hoje o Senhor nos dirige o mesmo apelo:"Voltai para mim de todo o coração".

A 2ª Leitura (2Cor 5,20-6,2) é um convite à RECONCILIAÇÃO:"Deixai-vos reconciliar com Deus".Para Paulo, o pecado é um desacordo, um estado de inimizade, entre o homem e Deus. Essa hostilidade deve ser superada, é necessário restabelecer a harmonia.* A Quaresma é uma oportunidade que nos é oferecida para rever hoje a nossa relação com Deus."Agora é o tempo favorável! Agora é o dia da Salvação".

No Evangelho (Mt 6,1-6.16-18) Jesus lembra três práticas da religiosidade judaica,cuja prática é recomendada na Quaresma: A esmola, a Oração e o jejum e o espírito com que devem ser praticadas.

 O Papa Francisco na Mensagem para a Quaresma 2016

«“Prefiro a misericórdia ao sacrifício” (Mt 9, 13).
As obras de misericórdia no caminho jubilar»

"(...)a misericórdia de Deus é um anúncio ao mundo; mas cada cristão é chamado a fazer pessoalmente experiência de tal anúncio. Por isso, no tempo da Quaresma, enviarei os Missionários da Misericórdia a fim de serem, para todos, um sinal concreto da proximidade e do perdão de Deus.

A misericórdia de Deus transforma o coração do homem e faz-lhe experimentar um amor fiel, tornando-o assim, por sua vez, capaz de misericórdia.
É um milagre sempre novo que a misericórdia divina possa irradiar-se na vida de cada um de nós, estimulando-nos ao amor do próximo e animando aquilo que a tradição da Igreja chama as obras de misericórdia corporais e espirituais. 
Estas recordam-nos que a nossa fé se traduz em atos concretos e quotidianos, destinados a ajudar o nosso próximo no corpo e no espírito e sobre os quais havemos de ser julgados: alimentá-lo, visitá-lo, confortá-lo, educá-lo.

Por isso, expressei o desejo de que «o povo cristão reflita, durante o Jubileu, sobre as obras de misericórdia corporais e espirituais. Será uma maneira de acordar a nossa consciência, muitas vezes adormecida perante o drama da pobreza, e de entrar cada vez mais no coração do Evangelho, onde os pobres são os privilegiados da misericórdia divina» (Ibid., 15).
(...)
Não percamos este tempo de Quaresma favorável à conversão! Pedimo-lo pela intercessão materna da Virgem Maria, a primeira que, diante da grandeza da misericórdia divina que Lhe foi concedida gratuitamente, reconheceu a sua pequenez (cf.Lc 1, 48), confessando-Se a humilde serva do Senhor (cf. Lc 1, 38)."

Mensagem do Papa Francisco para a Quaresma 2016

Nenhum comentário: