segunda-feira, 29 de maio de 2017

Carta Pastoral Catequese: Alegria do Encontro com Jesus Cristo

«Catequese: A alegria do Encontro com Jesus» é a Carta Pastoral hoje divulgada pela Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) e que centra a aposta na "catequese Familiar" e pede maior atenção "à Sagrada Escritura" na transmissão da fé.

O documento, que resulta da oscultação das bases da Igreja Portuguesa e das interpelações do Papa Francisco aquando da visita Ad Limina, segue a linha de pensamento de documento anteriores como «Orientações para a Catequese Atual» ou Promover a renovação da pastoral da Igreja em Portugal.

Os bispos portugueses afirmam que é necessário que a "renovação" das comunidades "passe de sinais incipientes e isolados e seja assumida plenamente pelas comunidades".

Perante as mutações sociais, culturais e económicas, os mais novos passaram a ter necessidade de "um primeiro anúncio" que deve desligar-se "de uma catequese mais escolar" a abraçar, para além do ensino, a "dimensão celebrativa e orante e a prática do Evangelho".

Neste sentido a CEP apresenta «a Catequese Familiar» como "a mais completa e eficaz" na transmissão da fé pois "compromete pais, filhos e comunidade".

O modelo de catequese familiar foi proposto pelo Secretariado Nacional da Educação Cristã há seis anos e "está delineada e construída a partir dos materiais da catequese da infância (catecismos e guias), contemplando as exigências pedagógicas de uma tarefa desenvolvida em família, na família e com a família", afirma a Carta Pastoral.

A carta pastoral da CEP apresenta o percurso catequético do cristão em seis partes: "No coração da catequese", "É Cristo que vem ao nosso encontro", "Lugares do encontro", "Mediadores do encontro", "Destinatários do encontro", e "A alegria do encontro".

O episcopado convida todas as comunidades cristãs a que dediquem um domingo "inteiramente à Palavra de Deus", como pedido pelo Papa Francisco no final do Jubileu da Misericórdia.

Leia, na íntegra, toda a Carta Pastoral que vai receber uma edição em papel a partir de junho.

Nenhum comentário: