quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Festa de Todos os Santos e dos Fiéis Defuntos em Cucujães 2019

“Amanhã celebra-se a Solenidade de Todos os Santos.
Fomos criados à imagem de Deus, esta imagem formada por Deus, foi deformada pelo pecado, mas reformada pela Graça de Cristo, e será finalmente consumada na plenitude da vida.

Os Santos são a consciência que as pessoas têm da presença de Deus na sua vida. Assim a Igreja coloca-os como exemplo a imitar, servindo-nos de estimulo para seguirmos o mesmo caminho.

Os Santos, tendo atingido pela multiforme graça de Deus a perfeição e alcançado a salvação eterna, cantam hoje a Deus no Céu, o louvor perfeito e intercedem por nós.
A Igreja proclama o mistério pascal, realizado na paixão e glorificação deles com Cristo, propõe aos fiéis os seus exemplos, que conduzem os homens ao Pai por Cristo; e implora, pelos seus méritos, as bênçãos de Deus.
Segundo a sua tradição, a Igreja venera os Santos e as suas relíquias autênticas, bem como as suas imagens. É que as festas dos Santos proclamam as grandes obras de Cristo nos Seus servos e oferecem aos fiéis os bons exemplos a imitar» (Constituição Litúrgica, n.º 104 e 111).

ANTÍFONA DE ENTRADA
Exultemos de alegria no Senhor,
celebrando este dia de festa
em honra de Todos os Santos.
Nesta solenidade alegram-se os Anjos
e cantam louvores ao Filho de Deus. 

PROGRAMA DIA 1 EM CUCUJÃES

 Dia de Todos os Santos são como aos domingos.
E de tarde, na Igreja, às 15.00 horas: Vésperas cantadas(anima o Grupo Coral “Cantate Domino” de Santa Luzia) e Romagem ao cemitério.
Pregação pela Equipa da Missão Popular.

Programa no dia 2 de novembro na nossa Paróquia:

Dia 2 Dia de Fieis Defuntos
 – Missas na Igreja, às 8.00 / 10.00 / 18.00 horas (vespertina de domingo). Nas Missas das 8.00 e na das 10.00 horas haverá no fim, Romagem ao Cemitério.

domingo, 27 de outubro de 2019

"Esta semana MIssão Popular Zona Verde" para toda a Paroquia

Esta semana: MISSÃO POPULAR NA ZONA VERDE Paraíso / Vale Grande / Rebordões / Rio d’Ossos / Alto de Santa Luzia / Santa Luzia / Venda Nova / Vila Nova / Fonte Escura / Arribada.
Local: TENDA DO ENCONTRO: loja na Rua Dr. Ferreira da Silva
(200 metros a sul da Escola EB 2/3).

Programa:
09.00 h: Oração da manhã, Atendimento e Confissões.
09.45 h: Visita às casas (doentes, idosos, pessoas sós, e a quem desejar a visita). Alguns dias: escolas.
18.00 h: Oração da tarde
21.00 h: – segunda-feira: Vigília de Oração
terça-feira: Palestra formativa.
quarta-feira: Caminhada com velas.
quinta-feira: Eucaristia.
sexta-feira: Noite cultural e missionária.
sábado: Encontro com os pais das crianças e adolescentes da
Catequese do centro de Santa Luzia e catequistas.

AVISA A TODOS, QUE O ENCONTRO NÃO É SÓ PARA AS PESSOAS DA ZONA VERDE, É PARA TODOS NÓS CRISTÃOS, QUE ACREDITAMOS EM JESUS  OU QUEREM CONHECE-LO MELHOR!
VEM ESPERAMOS POR TI! CONVIDA O TEU VIZINHO, O TEU AMIGO, O TEU IRMÃO ...

"Jesus ensina, por meio de uma parábola, como devemos orar."

LEITURA I Sir 35, 15b-17.20-22a (gr. 12-14.16-18)
«A oração do humilde atravessa as nuvens»

Odres Nuevos
Deus é a própria Verdade; diante d’Ele o homem deve agir com toda a verdade, sob pena de não ser acolhido por Ele. A oração deve ser o momento mais verdadeiro diante de Deus. E a oração humilde será sempre escutada por Deus.

Leitura do Livro de Ben-Sirá
O Senhor é um juiz que não faz acepção de pessoas. Não favorece ninguém em prejuízo do pobre e atende a prece do oprimido. Não despreza a súplica do órfão, nem os gemidos da viúva. Quem adora a Deus será bem acolhido e a sua prece sobe até às nuvens. A oração do humilde atravessa as nuvens e não descansa enquanto não chega ao seu destino. Não desiste, até que o Altíssimo o atenda, para estabelecer o direito dos justos e fazer justiça.
Palavra do Senhor.

LEITURA II 2 Tim 4, 6-8.16-18
«Já me está preparada a coroa da justiça»

A leitura faz-nos escutar a última mensagem de S. Paulo antes de sofrer o martírio: abandonado dos homens, ele sente-se plenamente confiante na justiça de Deus que nunca o abandonou nem abandonará.

Leitura da Segunda Epístola do apóstolo S. Paulo a Timóteo
Caríssimo: Eu já estou oferecido em libação e o tempo da minha partida está iminente. Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé. E agora já me está preparada a coroa da justiça, que o Senhor, justo juiz, me há-de dar naquele dia; e não só a mim, mas a todos aqueles que tiverem esperado com amor a sua vinda. Na minha primeira defesa, ninguém esteve a meu lado: todos me abandonaram. Queira Deus que esta falta não lhes seja imputada. O Senhor esteve a meu lado e deu-me força, para que, por meu intermédio, a mensagem do Evangelho fosse plenamente proclamada e todas as nações a ouvissem; e eu fui libertado da boca do leão. O Senhor me livrará de todo o mal e me dará a salvação no seu reino celeste. Glória a Ele pelos séculos dos séculos. Amen.
Palavra do Senhor.

EVANGELHO Lc 18, 9-14
«O publicano desceu justificado para sua casa e o fariseu não»

Jesus ensina, por meio de uma parábola, como devemos orar. Este ensinamento não se aplica somente à oração individual, mas também à oração da assembleia litúrgica, onde os sinais de festa hão-de proceder sempre de um coração humilde e consciente do dom de Deus, que comunitariamente celebramos.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
Naquele tempo, Jesus disse a seguinte parábola para alguns que se consideravam justos e desprezavam os outros: «Dois homens subiram ao templo para orar; um era fariseu e o outro publicano. O fariseu, de pé, orava assim: ‘Meu Deus, dou-Vos graças por não ser como os outros homens, que são ladrões, injustos e adúlteros, nem como este publicano. Jejuo duas vezes por semana e pago o dízimo de todos os meus rendimentos’. O publicano ficou a distância e nem sequer se atrevia a erguer os olhos ao Céu; mas batia no peito e dizia: ‘Meu Deus, tende compaixão de mim, que sou pecador’. Eu vos digo que este desceu justificado para sua casa e o outro não. Porque todo aquele que se exalta será humilhado e quem se humilha será exaltado».
Palavra da salvação. 

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Direitos Humanos: Ocidente ignora números «dramáticos» da perseguição a cristãos, diz responsável da AIS


A responsável pelo secretariado nacional da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) em Portugal disse que o Ocidente está a ignorar os “números dramáticos” da perseguição a cristãos no mundo, em particular na Ásia.

Estamos a assistir ao fim da presença da comunidade cristã em muitos países do mundo, e isto deveria preocupar todos, porque a partir do momento em que não temos liberdade de expressão da nossa fé, as outras liberdades ou já se perderam, ou estão em risco de se perder.

” A situação na China, em particular, tem vindo a deteriorar-se e é hoje pior para a comunidade católica do que há dois anos, apesar da assinatura de um acordo provisório entre a Santa Sé e Pequim, para a nomeação de bispos. Catarina Martins Bettencourt lamenta a falta de ação dos países ocidentais, considerando que “o dinheiro tem mais poder do que tudo o resto”.

 Um outro foco de tensão são os fundamentalismos islâmicos no continente africano, “que está sozinho, muitas vezes, a tentar combater estes grupos radicais”. A AIS, precisa a responsável portuguesa, oferece mais do que apoio pastoral, “porque neste momento, para se poder ajudar pastoralmente uma comunidade, primeiro tem de se alimentar, de ter segurança”.

Folha Paroquial XXX Domingo TC 27-10-2019

Podes ler a Folha Paroquial clicando AQUI
OU aqui



domingo, 20 de outubro de 2019

Amanhã começa o Missão Popular em Cucujães

"TENDA está pronta para o ENCONTRO!
(Antiga Escola de Faria de Cima)
Amanhã começa a Missão Popular 

PROGRAMA de 2ª feira na Tenda:
9h - Oração da manhã
18h - Oração da tarde
21h - Vigília de Oração
(Durante o dia a equipa missionária percorrerá a zona Azul"

IN: Missão Popular -Cucujães

sábado, 19 de outubro de 2019

Mensagem do Papa Para o Dia Mundial das Missões 20-10-2019

Queridos irmãos e irmãs!
Pedi a toda a Igreja que vivesse um tempo extraordinário de missionariedade no mês de outubro de 2019, para comemorar o centenário da promulgação da Carta apostólica Maximum illud, do Papa Bento XV (30 de novembro de 1919). A clarividência profética da sua proposta apostólica confirmou-me como é importante, ainda hoje, renovar o compromisso missionário da Igreja, potenciar evangelicamente a sua missão de anunciar e levar ao mundo a salvação de Jesus Cristo, morto e ressuscitado.

O título desta mensagem – «batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo» – é o mesmo do Outubro Missionário. A celebração deste mês ajudar-nos-á, em primeiro lugar, a reencontrar o sentido missionário da nossa adesão de fé a Jesus Cristo, fé recebida como dom gratuito no Batismo. O ato, pelo qual somos feitos filhos de Deus, sempre é eclesial, nunca individual: da comunhão com Deus, Pai e Filho e Espírito Santo, nasce uma vida nova partilhada com muitos outros irmãos e irmãs. E esta vida divina não é um produto para vender – não fazemos proselitismo –, mas uma riqueza para dar, comunicar, anunciar: eis o sentido da missão. Recebemos gratuitamente este dom, e gratuitamente o partilhamos (cf. Mt 10, 8), sem excluir ninguém. 
Deus quer que todos os homens sejam salvos, chegando ao conhecimento da verdade e à experiência da sua misericórdia por meio da Igreja, sacramento universal da salvação (cf. 1 Tm 2, 4; 3, 15; Conc. Ecum. Vat. II, Const. dogm. Lumen gentium, 48).
lê mais
IN: Mensagem do Papa Para o Dia Mundial das Missões


Espiritualidade: Devoção ao Coração de Jesus tem de deixar as imagens «kitsch» e encontrar tesouros ainda por mostrar

Espiritualidade: Devoção ao Coração de Jesus tem de deixar as imagens «kitsch» e encontrar tesouros ainda por mostrar:
 “A devoção ao Coração de Jesus precisa de ter liberdade e coragem para dizer adeus a si mesma”,
sublinhou. Para o padre José Frazão Correia, a devoção ao “Coração de Jesus” guarda “muitos tesouros que ainda não foram suficientemente expostos, sendo eles o que a fé cristã mais precisa de mostrar à vida dos crentes, num tempo em que a Igreja deve viver em saída, nas periferias, na realidade concreta das vidas e das famílias”. 
Recordando a origem do culto ao Coração de Jesus “num contexto particular que já não existe”, o conferencista sublinhou o contributo a uma “fé viva e sensata, que vive e faz viver e também que ajuda a Igreja a centrar a sua fé”.
 “Não basta ensinar doutrina e cumprir regras mas importa iniciar e cultivar o Jesus evangélico para conhecer o seu íntimo coração, para de uma personagem vaga do passado passar a ser o filho incarnado”, indicou.
 O sacerdote jesuíta apontou como “necessidade pastoral” a celebração litúrgica da fé, “comunitária, inteligente, criativa e sóbria”. “Cumprir uma obrigação releva cansaço e frustração e os ritos do passado, e antecedentes ao Concílio Vaticano II não me parecem o caminho”, afirmou. 

Para o padre José Frazão Correia é necessário uma atenção “ao que hoje coze o coração das vidas”, pois só assim “a devoção poderá ser verdadeira”, começando por “despertar e cultivar a atenção, num tempo saturado de imagens e experiência, e iniciar a sabedoria do tempo, da espera”. “Se falharmos, seja por amar por excesso. 
A Igreja em geral peca mais por defeito do que por excesso”, concluiu provincial da Companhia de Jesus em Portugal.

Igreja: Papa envia video-mensagem a jovens universitários do Porto (c/vídeo)

Igreja: Papa envia video-mensagem a jovens universitários do Porto (c/vídeo): Porto, 19 out 2019 (Ecclesia) – O Papa Francisco gravou uma mensagem dirigida aos jovens universitários da diocese do Porto, reunidos num retiro de espiritualidade do movimento Oásis, incentivando ao serviço e à disponibilidade para “causas grandes”. “Vale a pena que a vossa juventude se coloque ao serviço destas grandes causas que são boas. E semear, semear uma boa semente”, afirmou o Papa, em espanhol, num registo feito pelo padre Sérgio Leal, sacerdote da diocese do Porto, atualmente a assistir a Secretaria Geral do Sínodo do Bispos, no Vaticano.

 O registo está a ser divulgado pelo jornal «Voz Portucalense», da diocese do Porto, enviado à Agência ECCLESIA. O Papa apela a uma “consciência do Batismo”, condição que abre ao “caminho” e ao “testemunho”. “Agradeço-vos que tomem consciência do próprio Batismo. Batizados e enviados: o Batismo faz-te sair, põe-te a caminho. 
O caminho é a vida, sobretudo com o testemunho”, afirmou no breve registo, que recupera o tema da Peregrinação Nacional, que decorre amanhã, em Fátima, no encerramento do Ano Missionário. 

Explica o jornal diocesano que a mensagem foi gravada durante o “encontro casual que o padre Sérgio Leal teve, recentemente, com o Papa Francisco no Vaticano”: “Da curta conversa surgiu este vídeo que foi revelado em primeira mão ao grupo de jovens universitários” e agora divulgado. 

O Papa Francisco pede ainda que rezem por ele: “Que Deus vos abençoe! Rezo por vós e, por favor, não se esqueçam de rezar por mim”.
 “Queridos jovens, que estais reunidos para este fim-de-semana de espiritualidade. Agradeço-vos que o façam. Agradeço-vos que tomem consciência do próprio Batismo. Batizados e enviados: o Batismo faz-te sair, põe-te a caminho.
 O caminho é a vida, sobretudo com o testemunho. Anunciar a Jesus. Vale a pena que a vossa juventude se coloque ao serviço destas grandes causas que são boas. E semear, semear uma boa semente. Que Deus vos abençoe! Rezo por vós e, por favor, não se esqueçam de rezar por mim”, pode ver-se na íntegra." (…)

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

1 milhão de crianças rezando 18-10-2019 - ÀS 00H - REZA

O principal objectivo da iniciativa é mostrar que a oração confiante das crianças atinge, como uma flecha, directamente o coração de Deus e, por isso, tem um poder tão grande. Assim, a oração do Rosário pelas crianças para a paz e unidade nas famílias, no país e no mundo inteiro é realmente eficaz. O Santo Papa João Paulo II escreveu na sua Carta Apostólica sobre o Rosário: “O Rosário é, por natureza, uma oração orientada para a paz. Precisamente porque esta oração consiste na contemplação de Cristo, que é a «nossa paz». Assim, o Rosário é oração de paz também pelos frutos do amor que produz. Pelas suas características de petição insistente e comunitária, em harmonia com o convite de Cristo para orar sempre, permite-nos ter esperança de que, também hoje, se possa vencer uma “batalha” tão difícil como é a da paz."

Lê mais https://millionkidspraying.org/pt-pt/history/


Folha Paroquial XXIX Domingo TC 20-10-2019

Podes ler a Folha Paroquial clicando AQUI
OU 



domingo, 13 de outubro de 2019

«Levanta-te e segue o teu caminho; a tua fé te salvou».

EVANGELHO Lc 17, 11-19
«Não se encontrou quem voltasse para dar glória a Deus
senão este estrangeiro»

A atitude fundamental da oração é a acção de graças, porque ela supõe no cristão, antes de mais, o reconhecimento do que Deus lhe dá e a resposta a esse dom, com o louvor agradecido. É precisamente esta atitude espiritual que se exprime com a palavra “eucaristia”, o nome da acção de graças por excelência.

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas 

Naquele tempo, indo Jesus a caminho de Jerusalém, passava entre a Samaria e a Galileia. Ao entrar numa povoação, vieram ao seu encontro dez leprosos. Conservando-se a distância, disseram em alta voz: «Jesus, Mestre, tem compaixão de nós». Ao vê-los, Jesus disse-lhes: «Ide mostrar-vos aos sacerdotes». E sucedeu que no caminho ficaram limpos da lepra. Um deles, ao ver-se curado, voltou atrás, glorificando a Deus em alta voz, e prostrou-se de rosto em terra aos pés de Jesus, para Lhe agradecer. Era um samaritano. Jesus, tomando a palavra, disse: «Não foram dez os que ficaram curados? Onde estão os outros nove? Não se encontrou quem voltasse para dar glória a Deus senão este estrangeiro?». E disse ao homem: «Levanta-te e segue o teu caminho; a tua fé te salvou».

Palavra da salvação.