quinta-feira, 5 de maio de 2016

Dinâmica das Obras de Misericórdia

Dinâmica para a catequese das Obras de Misericórdia, que poderás adaptar em várias semanas ou numa tarde com pais e filhos, poderás criar a partir deste texto.
Bom trabalho!!!!

"Misericordiosos como o Pai"

OBRAS CORPORAIS

1 Dar de comer a quem tem fome - Deixar as crianças manifestar-se (se já viram pessoas com fome, se tiveram oportunidade de partilhar algum alimento….)

2 Dar de beber a quem tem sede – Fazer um círculo, uma das crianças terá um copo com água, as outras terão um copo vazio. A criança com a água vai até a criança que está à sua frente e derrama a água no copo dela, esta fará o mesmo e assim sucessivamente até chegar à última criança, que beberá a água. O ato de ir até a criança da frente, esticar o braço lembra que devemos sair do nosso comodismo para realizar a vontade de Deus,

3 Vestir os nus – Cada criança deverá trocar uma peça de roupa ou de calçado com outra criança. É bom combinar antes, por exemplo, os meninos trocando de camiseta e as meninas de sapato/sandália…
Depois explicar que não devemos doar somente o que sobra ou aquilo que não gostamos, mas às vezes precisamos tirar do que temos para ajudar quem tem menos que nós.

4 Dar pausada aos peregrinos – Dependendo da quantidade de crianças, 3 ou 4 fazem uma casa juntando as mãos acima da cabeça (formando um telhado, que fique uma casinha pequena, mas que caibam as outras crianças), as outras crianças entram todas na casa sem deixar nenhum pedacinho do corpo de fora.

5 Assistir aos enfermos – As crianças dividem-se em grupos de 3 e uma delas precisa de cuidados especiais porque está ferida numa perna não pode andar
Avaliando as necessidades (combinadas) deverão fazer uma cadeirinha e transportar a criança enferma..

6 Visitar os presos - (promover uma visita a casa de acolhimento de crianças)
Na catequese Fazer um boliche com 6 garrafas de água e e com marcador escrever: Preconceito, solidão, desinteresse, discriminação, tristeza e desesperança. O participante terá que jogar a bola até fazer “strike” (derrubar todas as bolas de uma só vez) Explicar que as circunstancias da vida às vezes leva as pessoas por caminhos errados, mas como Jesus mostrou na Parábola do Filho Pródigo “O Pai está sempre de braços abertos para acolher todos os seus filhos”

7 Sepultar os mortos – Fazer um “escultura humana”: uma criança deita (o morto), as outras a cobrem com as mãos entrelaçadas (o túmulo) e uma criança acima da cabeça faz uma cruz com os braços (o crucifixo).
Esta encenação ajuda as crianças a interiorizar que aquele que parte para o Pai, leva o grande abraço de todos e que o caminho da Luz para a vida eterna, é o “Sinal Mais” da Cruz de Jesus.

OBRAS ESPIRITUAIS
1 Dar bom conselho – fazer como um labirinto com cadeiras ou garrafas de água e uma criança “aconselha” outra que estará com os olhos vendados (à direita, pra frente, um passo pra esquerda...) até chegar do outro lado.

2 Ensinar os ignorantes - Brincar de Jesus mandou, daí pode combinar antes para que as 2 equipes façam a mesma coisa, por exemplo: Jesus mandou eu lhe ensinar a rezar o Pai Nosso, Jesus mandou eu lhe ensinar a perdoar (daí abraça 2 irmãos), Jesus mandou eu lhe ensinar...
3 Corrigir os que erram – A criança deverá passar com uma bola por obstáculos (pode ser em zigzag entre garrafas), quando errar deverá voltar e começar tudo de novo. Os outros vão ajudando a fazer certo.

4 Consolar os aflitos – Organizar diferentes simulações e deixar as crianças ser criativas e explicar o porquê e para quê
- sentar numa cadeira com uma almofada no colo e outra criança virá e deitará a cabeça na almofada.
- uma criança chora enquanto a outra a aconchega no seu ombro.
- Escuta; atenção; carinho; ….

5 Perdoar as injustiças – dividir as crianças em dois grupos. Cantam o cântico um grupo canta as estrofes e o outro o refrão, depois ao contrário
Quantas vezes eu não fiz o meu irmão feliz:
                 Perdão Senhor, Perdão Senhor!
Quantas Vezes meus amigos eu não desculpei:
                Perdão Senhor, Perdão Senhor!

6 Suportar com paciência as fraquezas dos outros – Recordar situações em que não fomos pacientes no grupo (começa a catequista e depois as crianças vao recordando episódios….) comprometer a ser paciente dando exemplos

7 Rezar pelos vivos e pelos mortos – Pensamos pessoas que amamos e rezamos uma Glória; Por todos os que sofrem injustiças, rezamos uma Avé Maria; Recordamos aqueles que já partiram para a Casa do Pai e rezamos um Pai Nosso

Adaptado do Blog Tia Paula

Nenhum comentário: