quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Homilia do Jubileu dos Catequistas - D António Bispo do Porto

(...) "Neste contexto, indico-vos, caros catequistas, alguns modos, caminhos e desafios, entre tantos outros, que nos ajudam a fazer esta experiência de encontro com Cristo:

. Importa, primeiramente, fazer esta experiência de encontrar Cristo no coração de cada pessoa. Mesmo aquelas crianças, jovens ou adultos que não trazem da família uma educação cristã têm muitas vezes uma vida interior profunda e aberta ao acolhimento da graça divina. Cristo actua neles pela autenticidade das suas vidas, pelo bem que realizam e pela “semente do Verbo” que neles germinam (cf. Bento XVI, audiência geral de 21.3.2007, sobre S. Justino).

. O segundo caminho consiste em conhecer e encontrar-se com Cristo através da Palavra de Deus. Se queremos conhecer Jesus caminhemos para o Evangelho e procuremos conhecer, ouvir, rezar e contemplar a Palavra de Deus, para a podermos viver com verdade e anunciar com alegria.

. Um terceiro caminho, igualmente necessário e imprescindível, para nos conduzir ao encontro com Cristo é o amor pela Igreja. Só na comunhão da Igreja a catequese se torna possível. Sem Igreja é impossível compreender a beleza, a fortaleza e o sentido da fé cristã e saborear o encanto de transmitir esta mesma fé.

. Um caminho essencial e convergente com os anteriores que nos conduzem a Cristo é a vivência e a experiência de vida sacramental. Conduzi, por isso, as crianças, os adolescentes, os jovens e os adultos das nossas catequeses ao coração da fé, ao coração do Evangelho, à vida da Comunidade e à vivência dos sacramentos da Eucaristia e da Reconciliação, onde se toca de perto o amor misericordioso de Deus por cada um de nós. Também aqui o testemunho e o exemplo dos catequistas são o melhor caminho.

.Peço-vos, igualmente, uma grande abertura à prioridade a dar à pastoral vocacional. A Igreja precisa de trabalhadores para a messe: no ministério ordenado, na vida consagrada, em ministérios instituídos e em serviços pastorais essenciais à missão. As catequeses são, bem o sabemos, momentos privilegiados para descobrir o sentido oblativo da vida dada a Deus e o encanto feliz da missão, vivida na comunhão da Igreja.

.É essencial, por fim, que saibamos dar nas palavras e na vida uma particular atenção aos pobres e aos que sofrem. O anúncio do Evangelho e a transmissão da fé são caminho da construção da paz, da misericórdia, da reconciliação e da justiça e devem levar as crianças, adolescentes, jovens e adultos a aprender os imperativos da caridade cristã e da solidariedade humana e a tocar de perto nas muitas periferias existenciais a “carne sofredora de Cristo” nos irmãos (cf. Papa Francisco, E. G. 24).
(...)
IN Diocese do Porto

Nenhum comentário: